Buscar
  • Tiago Vasconcellos

Será que é tendinite mesmo?


Os tendões são compostos por fibras de tecido conjuntivo de colágeno que, além de conectar os músculos aos ossos, têm como a função principal permitir o amortecimento e transferência de força destas estruturas. Isso promove a estabilização articular, equilíbrio do corpo e realização de movimentos.

A inflamação dos tendões (a temida tendinite) se dá quando estes, são requisitados de maneira extenuante ou são acionados de maneira incomum – geralmente quando o movimento é abrupto ou realizado de maneira errada.

Atletas, bancários, atendentes, bailarinos, massagistas, costureiras e uma série de outros profissionais são acometidos por algum grau de tendinite, podendo ser ocasional ou crônico.

Muitas pessoas acreditam que a ingestão de anti-inflamatórios é suficiente para a recuperação, mas a verdade é que os medicamentos e os tratamentos convencionais agem apenas na consequência e não na causa, cumprindo o papel de aliviar os sintomas de maneira imediata.

Os sintomas podem variar de acordo com a intensidade da inflamação, mas de maneira geral a pessoa apresenta dor em um ponto específico, podendo se irradiar. A tendinite também é marcada pela dificuldade em realizar movimentos na área afetada, acompanhada por sensações de fraqueza e fisgadas.

O tratamento mais adequado vai ser desenvolvido de maneira muito particular. E preciso observar e testar tanto o tecido afetado, quanto os adjacentes afim de identificar o que está sobrecarregando aquele tendão. Há, também, a necessidade de analisar qual o tipo de atividade desenvolvida pela pessoa, sua idade e se há outros fatores de risco envolvidos. Geralmente, é necessário fazer alterações ergonômicas para que as atividades sejam realizadas de maneira mais eficaz e segura.

Quando a tendinite não é tratada adequadamente há recorrência dos sintomas. E se não tratada, o quadro tende a se agravar, levando a uma tendinose, condição marcada pela total degeneração do tendão, até mesmo a rupturas parciais e totais.

Caso sinta dores, busque a avaliação de um profissional especializado. E esqueça a automedicação. Sua saúde não vale esse risco.

Tiago Vasconcellos

Crefito 76397-F

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2019 Por Relevium Osteopatia